S.O.S restauração com Rogério Teruz

O mais que querido e salvador Rogério Teruz veio aqui no atelier não só para tomar um café, mas para me salvar de um acidente horrível que aconteceu. Estava eu embalando um Toy enorme, que estava sendo pintado há 3 meses, de um cliente de SP, quando a tampa da caixa de madeira onde iria ser transportado o quadro,  fez o favor de escorregar da minha mão deslizando o prego, e deixando um risco branco e profundo, da cabeça ao corpo do Toy!

Como a pintura a óleo é camada sobre camada sobre camada sobre camada……. o prego arrancou toda as camadas feitas com tanto carinho e dedicação, deixando `a mostra a superfície da tela. A sorte foi que não rasgou, porque isso seria irremediável. Mas no final deu tudo certo, e acho que vale compartilhar o que eu aprendi.

A restauração nunca pode ser feita na hora do acidente. É preciso esperar. Não só para recuperar a respiração e fazer com calma. Mas existe um tempo a ser respeitado. Eu não sabia, mas é necessário primeiro preencher o espaço vazio, de preferência com uma espátula, ou um pincel adequado para aquela área, até nivelar com o resto da pintura toda. Depois que secar bem, é que se trabalha a reconstrução no lugar afetado.

Outra coisa é que não costumo trabalhar com aquela tela super preparada com as camadas e mais camadas de gesso. Isso tornou o meu restauro bem mais simples e possível.

Aconteceu que intuitivamente, na hora do pânico, eu acabei fazendo do meu jeito. Mas dei muita SORTE. Quando ele chegou aqui no dia seguinte para olhar ja mal conseguíamos ver a fissura. Tinha sumido! Mas com uma luz bem direta, aquela que nunca ninguém vai usar na sala, ainda dava para ver bem o corte. O que importa é foi recuperado e que a ansiedade nessas horas poderia ter feito eu perder o trabalho todo!

Então gente, normal acontecer acidentes no atelier! Mas não se desesperem e jamais tentem dar aquele "jeitinho" porque nesse momento é preciso muita matemática e paciência, lembrando que a pressa é bem inimiga da perfeição! 

Conversar com o Teruz é sempre enriquecedor! Vou fazer um novo post sobre as dicas e histórias que ele compartilhou aqui comigo.

Ver também Papo com Rogério Teruz

 

Pintura de Rogério Teruz. " Síntese da Floresta da Tijuca", 1990. 81 cm x 65 cm. Óleo Sobre Tela  

Pintura de Rogério Teruz. " Síntese da Floresta da Tijuca", 1990. 81 cm x 65 cm. Óleo Sobre Tela